“Largados e Pelados Brasil” estreia no Discovery+

Divulgação Discovery+

Terça-feira, 9 de novembro, é data que marca o lançamento do discovery+, primeiro serviço de streaming dedicado à vida real, e também a estreia de LARGADOS E PELADOS BRASIL,série original produzida especialmente para a plataforma e composta por sete episódios. No dia do lançamento os dois primeiros episódios já estarão disponíveis, e os demais serão disponibilizados semanalmente, sempre às quartas-feiras.

Pela primeira vez o formato, que é fenômeno mundial e sucesso no Discovery desde 2013, ganha uma versão brasileira. LARGADOS E PELADOS BRASIL desafia especialistas brasileiros em sobrevivência a viver 21 dias sem comida, sem água e sem roupas. Nessa, que é uma das produções de sobrevivência mais ambiciosas já produzidas na América Latina, são dez participantes: cinco homens e cinco mulheres, selecionados entre mais de 19 mil inscritos. Os especialistas, que não se conhecem, formam duplas de um homem e uma mulher que devem colaborar entre si para sobreviverem a 21 dias expostos aos perigos de uma região selvagem da Colômbia – sem roupas e munidos apenas de um mapa e de utensílios elementares como facas e panelas. 

Cada episódio documenta a missão das duplas em um ecossistema diferente, dotado de suas próprias características e ameaças. Os participantes de LARGADOS E PELADOS BRASIL têm idades entre 29 e 46 anos.

Completamente vulneráveis, confrontados pela fragilidade de nossa espécie, eles lidam com a escassez de recursos, dividem o habitat com predadores e encaram as diversas ameaças que o inóspito lar reserva. Juntos – e pelados – eles devem encontrar meios de se proteger de intempéries e buscar alimento, água e abrigo. As duplas também recebem câmeras para registro da jornada.

O local escolhido pela produção é a região de Vichada, na região leste da Colômbia e parte da gigantesca bacia do rio Orinoco. São 50 km2 de savana intertropical onde as temperaturas chegam aos 49oC. Essa planície de extensos campos é pontilhada por galerias de vegetação densa e porções alagadas, formando um labirinto natural que serve de habitat para grandes felinos como pumas e onças, além da temida sucuri e do maior predador da América Latina, o crocodilo do Orinoco. Aranhas e insetos peçonhentos também habitam a paisagem que servirá de lar para os dez brasileiros largados e pelados.

No episódio de estreia, as duplas se formam, começam a reconhecer o local onde pretendem passar as próximas três semanas e apresentam os utensílios que escolheram para montar seu kit básico de sobrevivência. O tempo urge e eles logo precisam providenciar o abrigo para a primeira noite, mas nem todos conseguem um local seguro, e um dos acampamentos improvisados recebe a visita de felinos no meio da noite.

CONFIRA OS PARTICIPANTES

Mulheres:

Sati

Sati tem 39 anos, mora em Ubatuba-SP, é vegetariana, e mãe de uma menina de quatro anos. Ela é antropóloga, instrutora de ioga e foi escoteira por muitos anos. A ioga a ajudou a desenvolver autoconhecimento e controle mental. Como escoteira, aprendeu técnicas primitivas para fazer fogo e a construir abrigos. Ela entra no desafio com o foco na própria sobrevivência, após anos dedicados à maternidade.

Érika 

Érika tem 41 anos, mora em Monte Alegre do Sul-SP é atleta e trabalha como nutricionista e Life Coach. Com ajuda de sua profissão, desenvolveu grande força física e mental. Ela tem formação em Neurociência e Comportamento Humano, e possui capacidade para identificar plantas alimentícias não convencionais. Érika vem para o desafio porque ama as experiências extremas.

Gi

Gisleine tem 37 anos, mora em São Paulo-SP, é vegetariana, formada em biomedicina e trabalha como gerente de vendas. Ela e o marido fizeram expedições de montanhismo em diferentes partes do mundo, o que lhe confere grande resistência física. Tem prática em fazer fogo, construir abrigos e identificar elementos que ajudem na sobrevivência. Entra no desafio para demonstrar para si mesma que pode encarar um desafio extremo sem ajuda de ninguém.

Léti

Léti tem 31 anos, nasceu em Belém, cresceu em Recife e vive no meio da Mata Atlântica em Valença, no litoral da Bahia. É casada e formada em direito. Também é cantora, compositora, permacultora e tradutora. Léti é naturista e desde pequena foi ensinada a viver no mato. Tem muita experiência na construção de abrigos e facilidade para realizar longos jejuns. Ela vem para o desafio para se conhecer melhor e se conectar com seu instinto animal.

Raysa

Raysa tem 29 anos, é de Niterói-RJ, e trabalha como instrutora de canoagem polinésia. Ela sabe fazer fogueiras e abrigos, tem grande resistência física, além de muita habilidade em prever o clima. Seu pai queria que ela fosse advogada e ela se inscreveu em Largados e Pelados para mostrar para ele que nasceu para ser uma aventureira profissional.

Homens:

Rene

Rene tem 46 anos, é de São Paulo-SP, é casado, tem dois filhos, e estudou farmácia, mas ganha a vida como tatuador. Ele tem grande força física, pesca com seu pai desde criança, e caça javali com arco e flecha no interior de seu Estado. Ele vem para o desafio para colocar à prova suas habilidades e superar a si mesmo.

Itamar

Itamar tem 46 anos, mora em Bagé-RS, é casado e tem dois filhos. Ele é militar da reserva e instrutor de sobrevivência no bioma Pampa. A rotina no exército deu-lhe uma mente forte e disciplinada. Como instrutor de sobrevivência, desenvolveu habilidade no uso de facas e na construção de abrigos. Ele entra no desafio com o objetivo de representar o Rio Grande do Sul e de ser um exemplo para seus filhos.

Joedson

Joedson tem 30 anos, é de Niterói-RJ, solteiro e sem filhos. Ele passou seis anos na Aeronáutica e hoje é empresário no ramo da construção civil. Tem grande força e resistência física, é pescador e caçador, e os anos como militar deram-lhe conhecimentos para a construção de ferramentas, armadilhas e abrigos. Ele quer representar os afrodescendentes e cariocas, e caçar uma cobra – já que quer vencer o medo que sempre teve desses animais.

Tony

Tony tem 40 anos, é de Uberlândia-MG, morou vários anos fora do Brasil, mas voltou para Minas e trabalha como produtor rural. Ele pratica esportes radicais, tem experiência na construção de abrigos, é hábil no manejo de facas e na pesca, que pratica desde pequeno com seu pai. Ele entra no desafio porque pensa que a experiência foi feita para alguém como ele, que ama aventuras extremas, e para se desconectar da civilização.

Diogo

Diogo tem 32 anos, cresceu na ilha de Guriri-ES, e mora em Ipatinga-MG. Ele é casado e tem uma filha. Por oito anos foi fuzileiro naval da Marinha e hoje trabalha como artesão e malabarista. Em seu período como militar, Diogo desenvolveu disciplina e força mental. Ele deixou a Marinha para viver na selva, onde aperfeiçoou as suas técnicas de sobrevivência. Diogo vem para o desafio para colocar em prática tudo o que aprendeu e mostrar para sua mãe que ele é tão guerreiro quanto ela.

LARGADOS E PELADOS BRASIL é uma produção da Nippur Media para o discovery+. Michela Giorelli assina o projeto como produtora executiva. Supervisionam a produção Adriana Cechetti, Rafael Rodriguez e Luciana Soligo pela Discovery, Inc. Gerardo Brandy responde pela produção geral e Marcelo Schlimovich e Rachel Maguire são produtores executivos por parte da Nippur Media. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem