Para se divertir sem moderação com a estreia de 'Quanto Mais Vida, Melhor!'

Divulgação Globo/João Miguel Júnior

Com estreia marcada para 22 de novembro, a próxima novela das sete, Quanto Mais Vida, Melhor!, vem para divertir o público. E a equipe envolvida, incluindo autor, diretor e elenco, se orgulha muito disso. Capitaneados pelo autor Mauro Wilson e pelo diretor artístico Allan Fiterman, os atores se entregaram de corpo e alma na missão de dar vida a personagens humanos, que todo mundo conhece alguém parecido ou se identifica um pouquinho. Quem é que nunca viu uma mãezona como Dona Nedda (Elizabeth Savala)? Ela é capaz de dar a vida pelos filhos Neném (Vladimir Brichta) e Roni (Felipe Abib), tem um coração maior que tudo, capaz de abrigar duas ex-noras, as netas, e agregados, como Osvaldo (Marcos Caruso), empresário do filho do jogador, e até a Folgada, vira-lata da família. 
 
“É uma mulher muito forte, moradora da Tijuca, que se senta na cabeceira da mesa, que reuniu toda a família junto dela: duas ex-noras, duas netas, cachorro e um homem pelo qual ela descobre se descobre apaixonada, um amor mais maduro, que era um amigo desde a juventude e que ela nunca imaginaria que se tornaria um parceiro. De repente, um dia, ela vê que o amor existe. Por outro lado, ela nunca deixou a sexualidade de fora. Ela vai à luta com os homens! Tem um fogo. É dona de um salão de beleza que caiu aos pedaços por causa da pandemia, mas ela emprega todo mundo ali. Ela abraça todo mundo. Cozinha divinamente, então tem um momento que vai viver de quentinha. Mulher que dobra a manga da camisa, enfrenta e vai à luta. Ela vive plenamente a sexualidade, é mãe, ama profundamente as pessoas em volta dela. Ela é uma pessoa que se dá. E essa é uma mensagem muito positiva nessa história”, defende a atriz. 
 
Ator que vive o par de Nedda na história, Marcos Caruso está confiante na proposta da trama para conquistar  o telespectador: “Quatro palavras que vão fazer com que essa novela seja extremamente positiva, num momento em que estamos precisando cada vez mais de esperança: QUANTO-MAIS-VIDA-MELHOR!”
 
Na pele da médica Joana, braço-direito de Guilherme (Mateus Solano) na clínica Monteiro Bragança, Mariana Nunes reflete sobre a sororidade da relação entre duas mulheres, que se tornam amigas, mesmo, a princípio, sendo apaixonadas pelo mesmo homem na novela. Sua personagem tem um amor platônico pelo chefe, casado com Rose (Bárbara Nunes). E ainda sim, elas se unem para tirar do papel o projeto de uma ala de atendimento público dentro da clínica, que é particular.
 
“A relação da Rose e Joana é muito bonita, complexa e profunda. Muitas vezes são muitas camadas que eu espero que o público alcance. Ela tem o projeto de realizar atendimento gratuito a crianças carentes e o Guilherme não dá muita bola para ela. No início, elas não são amigas, mas vê nessa aproximação a possibilidade de realizar um sonho. E aí a novela acontece!”. 
 
Bárbara Colen, que faz sua estreia em novelas, também destaca a humanidade que rege a relação entre as duas personagens. “É muito interessante essa aproximação da Rose e da Joana. A Rose abandonou há muito tempo a profissão e está num momento de se sentir útil, olhar para a vida dela. Quando ela tem contato com a Joana, fica muito encantada. Para ela, Joana é uma inspiração. Juntas elas vão trabalhando e fazendo esse projeto possível”, comenta a atriz, que é apontada pelo diretor Allan Fiterman como a quinta protagonista da novela, por estar no centro da disputa amorosa que movimenta a trama: entre Guilherme (Mateus Solano) e Neném (Vladimir Brichta). “Minha primeira novela, e me colocaram em um lugar tão especial. Muito emocionante ter uma experiência em um contexto tão horizontal, onde a gente teve tanta liberdade. Muito afeto. Encontramos na televisão um ambiente tão saudável e propício à criatividade, com grandes astros da nossa cabeça e nosso coração”. 
 
E por mais que briguem, Paula (Giovanna Antonelli) e Carmem (Julia Lemmertz) também têm muita admiração uma pela outra. É o que garante Julia Lemmertz: “As duas personagens são diferentes e complementares, quando você vê na outra pessoa aquilo que você não é. É um ódio tão grande que vira quase um amor. É genial como vai mudando. Ela começa meio vilã, poderosa, que queria passar por cima da outra a todo custo, mas depois mostra que ela se importa com a Paula. Nem tudo é o que parece ser, nem todo mundo é bom ou ruim o tempo todo. São humanos. Ela aprendeu com a experiência, descobriu o afeto pelo ser humano. Tenho um carinho imenso pela Carmen pela humanidade que ela foi criando. Uma novela onde todo mundo tem seu pedaço muito bem armado. Um elenco incrível de atores extraordinários, fazendo papeis incríveis. Estamos falando sobre estar vivos e poder melhorar. E isso é muita coisa. A gente chega com uma história amorosa e engraçada para contar, mas não só isso. Ela traz algo a mais”. 
 
E Giovanna Antonelli também se entrega à ideia de recomeçar e fazer diferente. “Acredito muito na segunda chance todos os dias. Enquanto a gente está aqui, podemos ter segundas chances sempre: as simples, diárias”, defende ela. 
 
Para a Valentina Herszage, intérprete de Flávia’, a temporada é propícia para reflexões profundas. “No ano passado, a gente passava uma incerteza e uma angústia diária, a novela chega em um bom momento. Ela fala sobre empatia, amor, e a segunda chance desses personagens: uma segunda chance para olhar o mundo, as pessoas em volta, as próprias atitudes”. 
 
Além de propor uma motivação de transformação, Vladimir Brichta também  está focado no movimento de trazer felicidade para os dias atuais. “Estava com muita vontade de fazer uma comédia de novo. A oportunidade de divertir as pessoas foi uma escolha minha, pessoal. Nesse momento, ganhou um valor de um serviço que a gente pode prestar às pessoas. Tentei fazer desse personagem o mais agradável possível para que as pessoas possam se divertir, porque hoje em dia uma gargalhada está valendo milhões”, acredita o intérprete de Neném. 
 
Por isso, prestes a terminar de gravar a novela, Mateus Solano recomenda doses sem moderação de ‘Quanto Mais Vida, Melhor!’. “Aproveitem! A novela é uma delícia, foi feita para tudo o que nós passamos. É um momento de alívio, de descontração. É de perder o fôlego e estou doido para ver todos os  capítulos”. 
 
‘Quanto Mais Vida, Melhor!’ é um convite a uma viagem por um mundo divertido e lúdico, com estreia prevista para 22 de novembro. A próxima novela das sete é criada e escrita por Mauro Wilson, com direção artística de Allan Fiterman. Escrita com Marcelo Gonçalves, Mariana Torres e Rodrigo Salomão, com direção geral de Pedro Brenelli e direção de Ana Paula Guimarães, Natalia Warth, Dayse Amaral Dias e Bernardo Sá. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem