Ad Code

Terceira temporada de ''Dra Emma: Uma Questão de Pele'' estreia no Discovery Home & Health

Divulgação

Dra. Emma Craythorne é dermatologista que se especializou em casos severos: à clínica onde ela trabalha chegam pacientes que buscam tratamento para doenças e condições especialmente agravadas, que trazem constrangimentos e abalos emocionais.

A partir de terça-feira, 22 de março, às 21h35, o Discovery Home & Health vai ao consultório da médica para acompanhar esses atendimentos com a terceira temporada de DRA. EMMA: UMA QUESTÃO DE PELE (The Bad Skin Clinic). Em episódios inéditos com duração de uma hora, a série registra as principais etapas dos tratamentos conduzidos pela médica.

Todos os casos são desafiadores e exigem procedimentos dermatológicos complexos, muitos deles cirúrgicos. Com a ajuda de uma equipe de profissionais igualmente qualificados, Dra. Emma atende pacientes que já passaram por diversos outros médicos em busca de uma solução, sem sucesso. Queloides, cistos, condições genéticas, dermatites, acne crônica, eczema, lipomas: não há paciente que saia da clínica sem o alento do diagnóstico e uma perspectiva de cura.

Em cada episódio, quatro pacientes terão suas histórias e tratamentos acompanhados pelas lentes da série. Da consulta inicial aos procedimentos cirúrgicos, a produção mostra em detalhes as diversas etapas de atendimentos que representam uma verdadeira mudança de vida para o paciente que quer, finalmente, sentir-se bem em sua própria pele.

Maior órgão do corpo humano, a pele é superfície de contato com o mundo – isso quer dizer que todas as interações são, de certa forma, mediadas por ela. Isso explica o impacto emocional gigantesco de anomalias e doenças dermatológicas sobre as relações sociais e amorosas dos pacientes. É para restabelecer a autoconfiança dos pacientes, sanando dores físicas e ajudando a tratar também as dores emocionais, que Dra. Emma trabalha.

No episódio de estreia da nova temporada, Sophie é uma jovem que apresenta uma dolorosa e intensa coceira generalizada, em diversas partes do corpo – as tarefas cotidianas são dificultadas, quase inviabilizadas, pela irritação extrema de uma pele ‘em carne viva’. Os cremes à base de esteroides parecem não surtir efeito e, desde então ela convive incessantemente com desconforto e dor.

Ainda na estreia, Rae conta que seu caso teve início oito anos antes da consulta com a Dra. Emma: tudo começou com uma coceira na parte inferior das costas. Desde então, cresceram protuberâncias doloridas que hoje têm o tamanho de uma mão e representam incômodo constante, sem alívio.

Connor é um jovem que tem uma protuberância no alto do nariz, bem entre os olhos, que segue crescendo com o passar do tempo. Depois de visitar médicos que lhe disseram não haver cura, Connor chega ao consultório da Dra. Emma com esperança de ter de volta a aparência que tinha há cinco anos, antes do caroço aparecer.

Por fim, Vicki tem uma protuberância que surgiu há sete anos na região entre a axila e o ombro direitos. Hoje, o “calombo” preenche a palma da mão e mexe com a autoestima da jovem, que só usa roupas capazes de escondê-lo.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code