Ad Code

Única jornalista brasileira em Kiev conta sobre o dia a dia da guerra em entrevista exclusiva no 'Especial de Domingo' da GloboNews

Divulgação Globo

Relatos emocionantes de quem acompanha de perto a guerra que já dura um mês na Ucrânia. A jornalista brasileira Anelise Borges, correspondente internacional do canal de notícias Euronews, com sede na França, conversou com a repórter Thais Itaqui, da GloboNews, e contou como tem sido a o dia a dia de trabalho em Kiev. Ela é a única jornalista brasileira cobrindo os conflitos in loco. Anelise é natural do Rio Grande do Sul e teve a coragem de voltar à Ucrânia, após produzir uma série de reportagens em janeiro e no início de fevereiro deste ano em várias regiões do país. O ‘Fantástico’ já havia mostrado o trabalho de Anelise, quando ela esteve no Afeganistão acompanhando a tomada do poder pelo Talibã.  
  
Em entrevista exclusiva à repórter Thais Itaqui, da GloboNews, Anelise compartilha os sentimentos desta cobertura, como a visita que fez a um hospital psiquiátrico com mais de mil pacientes, muitos deles transferidos de hospitais de cidades atingidas pelos conflitos. A correspondente também acompanhou a rotina dos bebês de barriga de aluguel no subsolo de um prédio residencial e conversou com duas idosas que tinham acabado de perder a casa num bombardeio. Anelise gravou ainda com um entregador de aplicativo que circulava de bicicleta “tranquilamente” no centro de Kiev para fazer entregas. A jornalista diz que ficou impressionada com a cena no meio de toda aquela tensão. Segundo ele, o consumo de cigarros e os pedidos de ração para gatos aumentaram muito.   
  
Durante todo o mês de janeiro e início de fevereiro, Anelise entrevistou soldados no front em Luhansk. Na neve, esteve numa trincheira do exército conversando com um soldado de 22 anos que queria ser médico cardiologista. Em Mariupol, ouviu um pescador que temia a escalada russa. Hoje, não consegue mais contato com ele. A correspondente também fala sobre a preocupação da sua mãe, que passou a assistir aos telejornais e a ler muito sobre o assunto para entender o trabalho da filha.  
  
“A Anelise tem sido muito generosa em compartilhar essas histórias, o que ela está vivendo, os sentimentos dela. Estou acompanhando as famílias ucranianas que estão se refugiando em São Paulo.  Então, é uma forma de fazer a cobertura da guerra à distância, porque através do olhar e da sensibilidade dela conseguimos sentir o drama dessas pessoas em meio a esse momento tão terrível da história. E eu fico feliz de poder trazer esse trabalho tão rico para o Brasil, porque o trabalho dela é mais conhecido na Europa”, afirma a repórter Thais Itaqui.   
  
A reportagem completa vai ao ar neste domingo, dia 27, a partir das 18h, no 'Especial de Domingo', da GloboNews.    

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code