Ad Code

'Altas Horas' volta com a plateia e reúne nomes do axé, sertanejo, pop rock e contemporâneos da música brasileira

Divulgação Globo

O 'Altas Horas' deste sábado, dia 02, reúne referências do axé, sertanejo, pop rock e nomes contemporâneos da música brasileira. Serginho Groisman recebe Anavitória, Daniel, É o Tchan!, Roupa Nova e Tiago Abravanel para compartilharem histórias curiosas da carreira e vida pessoal. Outro destaque é o marco do retorno da plateia, que dá um tom mais participativo ao programa, já que o público pode interagir e fazer perguntas aos convidados. “A volta da plateia é algo mágico! Parece uma estreia e todos sentem isso. É a primeira fase, com metade da capacidade e todos de máscara, mas fez uma incrível diferença!”, comemora Serginho.

A participação de Anavitória acrescenta uma atmosfera pop folk ao musical cheio de energia e romântico dos demais artistas ao apresentar “Pupila” e “Amarelo, Azul e Branco”. Também contam a história da dupla e o surgimento no nome. “O Felipe Simas (empresário artístico e produtor executivo) viu um vídeo nosso e convidou a gente para vir a São Paulo gravar alguma coisa e ver no que poderia dar, e já chegou sugerindo “pensei que o nome pode ser Anavitória, o que acham?”, e aí achamos lindo, super diferente”, conta Ana Caetano.

Serginho aproveita o assunto e estende a pergunta sobre a ideia do nome à Roupa Nova. Sergio Herval explica: “No começo tínhamos uma banda de baile, e o Mariozinho Rocha (produtor musical) disse que daria uma roupa nova para a banda, e nós tocávamos ‘Roupa Nova’, de Milton, foi aí que o nome ficou. No começo estranhamos um pouco”. O grupo fala ainda, com emoção, sobre a morte do integrante Paulinho: “Para o Roupa Nova significou a perda de um familiar, para mim foi de um amigo e ídolo”, dimensiona Fábio Nestares, que substituiu Paulinho. A banda apresenta “A Força do Amor”, além de “Sapato Velho” e “Show de Rock and Roll” ao lado de Daniel.

E, por falar em Daniel, o cantor que completa 40 anos de carreira reforça o clima romântico ao cantar “Estou Apaixonado”, e fala sobre a descoberta do talento para a música: “Comecei a cantar com 4 ou 5 anos de idade, e quem sempre me apoiou foi o meu pai. Ele me levava nos lugares, em reuniões de família, festas de aniversário, e me incentivava a cantar, mas nunca falou para eu seguir a carreira musical. Foi algo que foi acontecendo de forma natural”, diz.

É o Tchan! participa representado por Beto Jamaica e Compadre Washington, que embalam a plateia e convidados com a energia dos hits dos anos 90, como “Dança da Cordinha” e “Pau Que Nasce Torno/Melô do Tchan”, além do lançamento “Encaixadinha”. Tiago Abravanel acrescenta ao repertório baiano “Tempo de Alegria”, de Ivete Sangalo, junto da Banda Altas Horas, e homenageia Marília Mendonça com “Supera”. O cantor também traz a experiência em participar do Big Brother Brasil: “Foi intenso e especial poder me conectar com meus medos, angústias e frustrações, mas também com minhas vontades e alegrias. As pessoas que me conhecem viram que eu fui de coração aberto. Ali dentro eu queria viver intensamente [...], e pude me conectar e acreditar no que está dentro de mim”, declara.

O ‘Altas Horas’ tem apresentação e direção geral de Serginho Groisman, direção de Adriana Ferreira e vai ao ar aos sábados depois de ‘Pantanal’.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code