Ad Code

Sem Censura recebe o ex-jogador de Vôlei Marcelo Negrão

Divulgação

Esporte e emoção em destaque no programa Sem Censura nesta segunda-feira (20), na TV Brasil. O técnico de vôlei, empresário e ex-jogador Marcelo Negrão é o convidado da jornalista Marina Machado para um bate bola sobre como o esporte esteve presente na sua vida, a carreira antes e depois da Seleção Brasileira e a inesquecível conquista do ouro olímpico de Barcelona em 1992.

Marcelo Teles Negrão nasceu na cidade de São Paulo, em 1972. Mudou-se com a família para Recife, Pernambuco, aos dois anos de idade. Aos 11, e já com quase 1,80m de altura, começou a jogar vôlei no Colégio Boa Viagem, pelo qual disputou edições dos jogos escolares. Aos 14 anos, foi contratado pelo Esporte Clube Banespa. Em 1989, aos 17 anos, ascendeu para o time adulto com o qual foi campeão paulista, brasileiro e sul-americano.

Desde então, foram inúmeras vitórias importantes para o Brasil. Tornou-se um ídolo do vôlei nacional com apenas 19 anos, ao executar, pela Seleção Brasileira, o saque que encerrou a partida contra a seleção da Holanda nas Olímpiadas de Barcelona, em 1992, garantindo o Ouro Olímpico para o Brasil, uma de suas maiores conquistas.

No mesmo ano, passou a jogar na Itália pelo time Gabeca. Em 1993, foi eleito o melhor jogador do mundo e foi campeão da Liga Mundial de Vôlei. No ano seguinte, tornou-se campeão italiano com o time Sisley Treviso. Em 2001, o jogador passou a conviver com problemas sérios no joelho e, após algumas cirurgias, encerrou a carreira no vôlei de quadra com pouco mais de 30 anos. Em 2006, migrou para o vôlei de praia, modalidade na qual obteve resultados importantes. Hoje, Marcelo Negrão é técnico de vôlei profissional e empresário.

Complementam o time que entrevista o atleta os debatedores convidados Thiago Kansler, repórter especialista na área olímpica da Band Sports e Caca (Carlos Eduardo) Bizzocchi, ex-jogador de vôlei indoor e treinador de vôlei brasileiro.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Escrava Isaura, com transmissão para todo o País em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação Pública – TV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code