Ad Code


TV paga fica abaixo dos 13 milhões em julho

Divulgação

A queda na base da TV paga apresentou leve acentuação no mês de julho, caindo 1,3% em relação ao mês anterior, e 6% no período de um ano. Com isso, a base fica abaixo dos 13 milhões de assinantes pela primeira vez desde dezembro de 2011, chegando a 12,97 milhões de lares. São 166,146  mil lares a menos. O cálculo exclui a base de assinantes do serviço livre de assinatura, que hoje chega a 1,88 milhão.

A perda em julho representa mais que o dobro do que o setor perdeu em junho (80 mil).

A perda de base no mês de julho foi mais acentuada na Região Sul, onde encolheu 1,9% no período de um mês, e menos acentuada no Nordeste, onde caiu apenas 0,1%. Nesta última região, o setor ainda acumula crescimento de 8,7% no período de um ano, apesar da leve queda em julho, chegando a 2,11 milhões de lares.

O market share do serviço no país ficou dividido em 42,5% para a Claro, em primeiro lugar; 32% para a SkyAT&T; 14,5% para a Oi, e 7,8% para a Vivo. Nenhuma outra operadora conta com mais de 1% da base de TV.

A Claro e a Vivo apresentaram churn de dois dígitos no período de um ano, de 14,6% e 13%, respectivamente. A Sky, por sua vez, embora tenha apresentado leve queda de 0,3% no mês, ampliou a sua base em 2,3% em relação ao mês de julho de 2021. A Oi foi a que apresentou o maior crescimento percentual nos últimos 12 meses: 7,3%.  

No passado

Em 12 meses já são 10% de clientes a menos na TV por assinatura no país. Desde seu auge, no final de 2014, já são cerca de 7,1 milhões a menos. Ao retroceder à casa dos 12 milhões, o setor volta à base de assinantes que tinha cerca de 11 anos atrás.

*Com informações Telaviva e Uol (Ricardo Feltrin).

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code