Ary Fontoura comenta sua participação em 'Chocolate com Pimenta

Divulgação Globo/João Miguel Junior

Do alto de seus 89 anos de idade e mais de 50 novelas no currículo, Ary Fontoura diz que o trabalho em 'Chocolate com Pimenta' ficou fortemente marcado em sua memória. O ator participou apenas de alguns capítulos da obra – na reexibição atual, seu personagem, Ludovico, se despede da trama no capítulo que vai ao ar amanhã, dia 27. Mas foi uma participação intensa da qual o público também nunca se esqueceu. "O Ludovico é um personagem muito simpático dentro de toda a história, é um sujeito bom-caráter, que gosta da Ana Francisca (Mariana Ximenes) e decide se casar com ela sabendo que estaria para morrer, para deixar a fortuna dele para ela e para a criança que iria nascer. Foi realmente um papel muito bem escrito e, embora fosse de tempo curto, ele aparece na novela como uma grande participação. Eu gostei demais de fazer este personagem", revela o ator.   
 
O trabalho na trama escrita por Walcyr Carrasco também ficou marcado pelo início da amizade do ator com Mariana Ximenes, que ele mantém até hoje. "Eu não conhecia a Mariana Ximenes antes dessa novela, foi a primeira vez que a vi e foi amor à primeira vista. Um amor que continua até agora, somos excelentes amigos. Mariana é uma pessoa muito doce, muito boa atriz, uma excelente pessoa, facílima de contracenar. Eu adorei trabalhar com ela e acho que foi uma das grandes parcerias dentro desse trabalho, sem dúvida", conta.    
   
Em entrevista, Ary Fontoura comenta mais sobre o trabalho em 'Chocolate com Pimenta'.  

 'Chocolate com Pimenta – Edição Especial' tem autoria de Walcyr Carrasco, com direção de núcleo de Jorge Fernando. A direção geral é de Fabrício Mamberti e direção de Fred Mayrink. 

ENTREVISTA COM ARY FONTOURA 
 
Seu personagem, Ludovico, é uma participação, mas ficou muito marcado na memória do público. Por quais motivos acredita que isso ocorreu?
O Ludovico é um personagem muito simpático dentro de toda a história, é um sujeito bom-caráter, que gosta da Ana Francisca (Mariana Ximenes) e decide se casar com ela sabendo que estaria para morrer, para deixar a fortuna dele para ela e para a criança que iria nascer. Foi realmente um papel muito bem escrito e, embora fosse de tempo curto, ele aparece na novela como uma grande participação. Eu gostei demais de fazer este personagem, sobretudo por estar novamente sob a direção do Jorge Fernando, um diretor que eu sempre prezei muito, com trabalhos memoráveis.
 
Houve algum desafio maior para interpretar o personagem?
O desafio maior talvez tenha partido do fato de eu estar, ao mesmo tempo em que fui escalado para a novela, no elenco de ‘O Sítio do Pica-Pau Amarelo’. Eu fazia o Coronel Teodorico, que era completamente o oposto do personagem que o Walcyr Carrasco me oferecia. Meu desafio foi fazer os dois personagens ao mesmo tempo.
 
O que você recorda do trabalho de composição desse personagem?
O Ludovico foi muito bem pensado pelo autor e muito bem dirigido pelo Jorge Fernando. Eu me entreguei completamente ao personagem e o resultado foi muito bom para mim, porque eu realmente pude acertar em certas coisas que eu achava que o personagem podia fazer. Um trabalho de equipe é sempre muito gostoso de realizar, e esse trabalho em ‘Chocolate com Pimenta’ foi realmente muito especial.  
 
E o que recorda da trama do Ludovico e das gravações?
As gravações da novela sempre decorreram com muita alegria. Nós viajamos para Buenos Aires, onde as externas dos primeiros capítulos foram realizadas e o grupo estava muito coeso, feliz por estar viajando e por estar na novela, um elenco maravilhoso. Quando os bastidores são ótimos, é inevitável que o trabalho apareça para o público, e em ‘Chocolate com Pimenta’ apareceu – todos tiveram o seu quinhão, todos os personagens foram contemplados pelo Walcyr com excelentes cenas, o trabalho decorreu dentro da maior simplicidade, lealdade e amizade.      
 
Quais foram as melhores parcerias com atores do elenco que teve durante sua participação na novela?
Eu não conhecia a Mariana Ximenes, foi a primeira vez que a vi e foi amor à primeira vista, um amor que continua até agora. Somos excelentes amigos. Ela estava praticamente no princípio do seu trabalho dentro da Globo, talvez a minha experiência tenha a ajudado um pouquinho. Sobretudo, a amizade que nós fizemos. Mariana é uma pessoa muito doce, muito boa atriz, uma excelente pessoa, facílima de contracenar. Eu adorei trabalhar com ela e acho que foi uma das grandes parcerias dentro desse trabalho, sem dúvida.  
 
Qual a cena ou sequência mais te marcou em 'Chocolate com Pimenta'?
A cena que mais me marcou em ‘Chocolate com Pimenta’ foi feita em Buenos Aires: a morte do Ludovico. Quando ele morre, havia todo um clima em torno do trabalho e eu dei muito de mim naquele momento, conseguindo realizar uma cena boa. Ficou marcada na minha lembrança entre as inúmeras novelas que eu fiz.
 
Como é para você estar presente nas duas novelas que são reexibidas atualmente à tarde, 'Chocolate com Pimenta' e 'A Favorita'? Gosta de rever seus trabalhos?
Eu gosto, sim, de rever meus trabalhos. Sofro um pouquinho, porque sou muito rigoroso comigo mesmo – sempre acho que eu poderia ter feito mais. Mas penso: agora que já passou, deixo para uma próxima, vamos caprichar em um próximo trabalho. É uma coincidência muito agradável ter duas novelas das quais participei sendo exibidas conjuntamente. Duas novelas completamente diferentes, com dois personagens diversificados entre si. Ludovico, de ‘Chocolate com Pimenta’ é um bom-caráter, Silverinha, de ‘A Favorita’ é um sujeito com uma conduta escorregadia, complexado e profundamente infeliz. Duas novelas de excelentes autores: Walcyr Carrasco e João Emmanuel Carneiro, cada um dentro de seu estilo, atingindo plenamente os espectadores. 

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato