Canal Brasil exibe filmes em homenagem a Graciliano Ramos no dia 27 de outubro, data em que o escritor completaria 130 anos

Divulgação

O Canal Brasil vai exibir dois filmes inspirados na literatura de Graciliano Ramos, no dia 27 de outubro, quando o romancista, cronista, contista, jornalista, político e escritor completaria 130 anos. Os dois longas têm os roteiros baseados em livros de Graciliano: o clássico "Vidas Secas" e "Memórias do Cárcere", dirigidos por Nelson Pereira dos Santos. A obra do escritor destacou-se na literatura nacional com textos que retratam a vida do homem nordestino no sertão.

"Vidas Secas" marcou parte da primeira fase do movimento cinematográfico Cinema Novo e traz a história de uma família de retirantes acometida pela seca no sertão. O filme se passa em 1941 e as filmagens foram em Minador do Negrão e Palmeira dos Índios, sertão de Alagoas.
 
“Memórias do Cárcere” relata a prisão de Graciliano Ramos na época da Ditadura Militar, por ser um simpatizante do comunismo e opositor ao governo. No livro, adaptado posteriormente para o cinema, ele conta o processo de enfrentar o confinamento estando muito doente, por conta de uma úlcera mal tratada. O filme é de 1984 e em 2015 entrou na lista dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

Vidas Secas (1963) (103’)
[Mostra Graciliano Ramos]
Horário: Quinta, 27/10, às 14h
Classificação: Livre
Direção: Nelson Pereira dos Santos

Sinopse: Em Vidas Secas, uma família de retirantes tenta escapar da seca no sertão nordestino. Fabiano (Átila Iório), Sinhá Vitória (Maria Ribeiro), seus dois filhos e a cachorra Baleia vagam sem destino e já quase sem esperanças pelos confins do interior, sobrevivendo às forças da natureza e à crueldade dos homens. Adaptação da obra de Graciliano Ramos.

Memórias do Cárcere (1984) (173')
[Mostra Graciliano Ramos]
Horário: Quinta, 27/10, às 15h45
Classificação: Livre
Direção: Nelson Pereira dos Santos

Sinopse: Na década de 1930, o escritor Graciliano Ramos (Carlos Vereza) é preso acusado de ligações com o Partido Comunista. Capturado em Alagoas, onde era servidor público e levava uma pacata vida, ele dá entrada no presídio de Ilha Grande, no Rio de Janeiro, em 3 de março de 1936, sem sequer passar por um julgamento. Em meio a atritos de ordem política e pessoal, crueldade, insalubridade, fome e os mais diversos tipos de criminosos - de ladrões de galinha a guerrilheiros -, ele escreve.

Anderson Ramos

O Universo da TV é o site perfeito para quem quer ficar por dentro das últimas novidades da TV. Aqui, você encontra notícias sobre TV paga, programação de TV, plataformas de streaming e muito mais. É o único site que oferece uma cobertura completa da TV, para que você nunca perca nada. facebook instagram twitter youtube

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato