Família brasileira de seis dedos está na estreia de série sobre a formação dos bebês no canal BBC Earth



Em 280 dias, uma única célula dá origem a um ser humano completo. Esta é a maior transformação que uma pessoa atravessa em todo crescimento e qualquer alteração no rumo correto da gravidez pode mudar uma vida para sempre. A série inédita de três episódios 9 Months That Made You (9 Meses Que Geraram Você) conta a história da formação de um bebê, mostrando passo a passo o que acontece em cada mês, a partir da estreia neste domingo, 14 de fevereiro, às 22h50.

Reapresentações do primeiro programa na segunda-feira, 15 de fevereiro, às 12h10, e às 17h30; sexta-feira, 26 de fevereiro, à 0h55, às 14h20 e às 19h25 e segunda-feira, 29 de fevereiro, às 11h25.

Esta produção é apresentada pelo Dr. Michael Mosley, médico que já conduziu diversos programas da BBC, como o especialInfested e a série Trust Me I'm a Doctor. Impressionantes efeitos especiais fazem com que o telespectador sinta-se dentro do útero. Cada episódio acompanha um trimestre da gestação. O primeiro programa mostra a mudança de uma única célula até um feto que já tem a forma humana. O segundo programa é focado nas características que fazem com que cada ser humano seja único, diferente de todas as outras pessoas. O terceiro e último episódio mostra os preparativos finais para o nascimento e como o meio-ambiente pode alterar o feto.

Programa de estreia no Brasil- dia 14 de fevereiro

No primeiro episódio da série, Dr Mosley vem até o Brasil. A família Silva mora em Brasília e tem uma característica que a diferencia das demais.  14 integrantes dos Silva possuem seis dedos em cada mão, em vez de cinco. O especial explica que o fenômeno acontece por uma questão genética. Na sétima semana de gestação, começa a agir uma proteína chamada SHH (Sonic Hedgehog), responsável pelo desenvolvimento dos dedos. No caso da família em questão, esta proteína aparece em uma quantidade maior que a considerada normal.

Apesar da aparente anomalia, todos os membros da família vivem sem traumas e, inclusive, levam a situação de forma bem-humorada. "É bom porque cabe mais anel. O homem que casa com a gente tem uma despesa danada", brinca uma dos Silva. "Quando uma de nós está grávida e vai fazer o ultrassom, nem queremos saber qual o sexo. Queremos saber se o bebê tem seis dedos", afirma outra integrante da família.   

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.