Mercado de TV paga cai no Brasil, EUA, e Argentina, segundo OTI


EUA, Argentina e Brasil sofrem com a queda no mercado da TV paga. (Divulgação)
O número de clientes de TV paga da região Iberoamericana (que inclui os países da América Latina e Estados Unidos, além de Portugal e Espanha) caiu no Brasil, Argentina e Estados Unidos, no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Nos demais países, houve crescimento no mercado de TV, apontou a Organização de Telecomunicações da Iberoamérica (OTI). Conforme a entidade, no primeiro trimestre deste ano, havia 179 milhões de assinaturas de TV nesses países.

O mercado brasileiro de TV por assinatura apresentou uma retração de 3,9% no primeiro trimestre deste ano, em relação a 2015, passando para 21, 2 milhões  de clientes. O Brasil é maior mercado da América Latina, mas poderá ser ultrapassado dentro de alguns meses pelo México, que apresentou taxa  de crescimento de 13,5% no período e já está com 18,8 milhões de assinantes, conforme a entidade. De acordo com OTI, o aumento do investimento, aumento da oferta e da concorrência e preços mais baixos estão por trás do crescimento contínuo do mercado mexicano. A Argentina, também em retração, está com uma base de assinantes de 11,877 milhões.

Ranking do primeiro semestre de 2016 da TV paga. (Divulgação)
O Paraguai é o país que apresenta maior crescimento de market share – com incremento de 23,2% no trimestre. O pequeno país sul-americano alcançou 565.000 assinantes depois de ter sido tiro 23,2%, devido à "situação macroeconómica próspera que tem caracterizado últimos anos , " disse a organização de telecomunicações.

Os Estados Unidos, por sua vez, apresentaram uma ligeira queda no  período, de 0,9%, mas continuam a ser o mais importante mercado de TV por assinatura das Américas, com 94,5 milhões de assinantes. A redução do mercado norte-americano não se deve à crise econômica, como nos casos brasileiro e argentino, mas à substituição das assinaturas de programas em grade por programas sob demanda.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.