AT&T, com Sky Brasil, terá centro de pesquisa em vídeo streaming no Brasil



Antes de concretizar a aquisição da Time Warner, a maior operadora de telecom do planeta, a americana AT&T, anunciou no Futurecom 2016, que vai inaugurar no Brasil, no começo de 2017, seu mais novo centro de transmissão para a Sky, de quem é dona, e que será também um centro de desenvolvimento de serviços e aplicações focadas na distribuição de vídeo pelas redes de telecomunicações.

“É a menina-dos-olhos, o núcleo, de uma operadora de tv paga. É o mais novo, mais avançado, centro de transmissão em toda a família AT&T e está sendo construída a apenas 120 km de São Paulo”, anunciou o vice-presidente da tele americana, Jeff McElfresh, que lidera a Directv na América Latina.

“Essa unidade será um centro de inovação para a AT&T e nossa empresa Sky Brasil desenvolverem novas aplicações e serviços para a entrega de conteúdo de vídeo, não apenas no Brasil como em toda a AL. É um investimento de 137 milhões de dólares e do qual nos orgulhamos muito pelo que ele será capaz de fazer.”

A AT&T, que segundo McElfresh, já era o maior provedor mundial de TV paga com a Directv, acaba de anunciar que vai pagar US$ 85 bilhões pela Time Warner, em si uma gigante mundial de conteúdo – dona da HBO, CNN, Warner Brothers. Vídeo é a chave, afirmou. “60% de todo o tráfego nas redes globais da AT&T é vídeo. E segundo a cisco, 39% de todo o tráfego da internet na América Latina vai passar por redes de entrega de conteúdo em 2020, redes desenhadas para o transporte de vídeo. O consumo de vídeo por redes de telecom já chegou.” Assistam a apresentação de Jeff McElfresh.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.