Home Top Ad

"Foi uma das melhores cenas da minha carreira", diz Marcello Antony sobre trama que vai ao ar nesta segunda

Share:

Divulgação Globo/ Fábio Rocha

Mesmo após o protesto dos alunos do colégio Grupo contra as arbitrariedades de Malu (Daniela Galli), a orientadora continua impondo suas rígidas regras na escola. As atitudes incomodam inclusive os pais, que pedem uma reunião de emergência com Edgar (Marcello Antony), diretor e dono da instituição.  

Acuado e sem conseguir tomar uma atitude frente ao imbróglio com os pais e a esposa, ele afoga suas angústias no botequim com Bóris (Mouhammed Harfouch), e entre um gole e outro, acaba admitindo ao antigo orientador que ele sempre teve razão sobre Malu, e reconhece os excessos da loira.  

Ao sair do bar, Edgar dá de cara com a filha Lica (Manoela Aliperti) e vários alunos pichando o muro da escola. Na expectativa de uma bronca e tanto do diretor, a galera se surpreende com as gargalhadas de Edgar, revelando sua real opinião sobre tudo o que vem acontecendo ultimamente na escola. 

Sobre a cena, que vai ao ar no capítulo de hoje, Marcello Antony diz ser uma das mais emblemáticas e divertidas de toda a sua carreira. O ator vive em Portugal há quase três anos com a família e acompanha a repercussão da novela pelas redes sociais. Na entrevista abaixo, Marcello fala sobre a trajetória do personagem e sua visão sobre a reprise da trama.  

Malhação: Viva a Diferença’ tem autoria de Cao Hamburger e direção artística de Paulo Silvestrini e vai ao ar logo após o ‘Vale a Pena Ver de Novo’.   
 
Entrevista com Marcello Antony  

Como você define o Edgar? 
Eu vejo o Edgar como um homem duro, mas sem personalidade e ambição. Ele teve um casamento fracassado e é praticamente um pau mandado da segunda mulher. 

Você tem acompanhado a reprise, como está a repercussão? 
Às vezes eu vejo algumas cenas aqui em Portugal. A repercussão eu tenho sentido pelas redes sociais. É sempre bom rever trabalhos antigos ou novos. Malhação: Viva a Diferença traz uma mensagem muito importante para os jovens. 
 
Sobre a relação com a Lica, você torceu para uma reaproximação com a filha, que conselhos você daria ao Edgar? 
No fundo eu construí o personagem sem saber qual seria a trajetória dele com a Lica. Então, eu construí com uma certa esperança de uma reconciliação do pai com a filha, mas no final não teve essa realização. O conselho seria para ele abrir o coração para vida e para família, isso é transformador. 
  
Na cena de hoje, Edgar vai aparecer bêbado e envergonhar Lica em frente aos amigos. Você acha que no fundo ele se arrepende de ter se envolvido com Malu e deixado a filha de lado? 
Sem dúvida essas foram as minhas melhores cenas na temporada. Eu consegui sair do tom rude e fui para uma interpretação leve, beirando a comédia. Foi bem marcante para mim. Uma das minhas melhores cenas não só em 'Malhação', mas em minha carreira toda. Eu acho que inconscientemente ele se arrepende dos seus atos sim, mas conscientemente ele não demonstra isso.  
 
Você acha que a Malu está indo longe demais? 
Sim, a Malu sempre foi longe demais. Eu comparo a Malu ao personagem de Shakespeare, Lady Macbeth. É exatamente isso, o Edgar é o Macbeth e ela é a Lady Macbeth. Ele foi seduzido por ela para fazer as atrocidades que faz. Então, ela que conduz a personalidade dele. Ela está indo longe sim, tanto que na novela e na peça as duas personagens se afundam no final.  


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.