HBO apresenta THE CRIME OF THE CENTURY, uma investigação sobre a bilionária indústria por trás da epidemia de opioides

Divulgação HBO

THE CRIME OF THE CENTURY, o documentário em duas partes da HBO, dirigido pelo ganhador do Emmy® e do Oscar® Alex Gibney (A INVENTORA: À PROCURA DE SANGUE NO VALE DO SILÍCIO, da HBO, Going Clear: Scientology & the Prison of Belief), é uma implacável acusação à indústria farmacêutica, aos lobistas e às regulamentações governamentais que permitem a superprodução, a distribuição imprudente e o abuso de opioides sintéticos. Explorando a origem, a dimensão e as consequências de uma das maiores tragédias da saúde pública da atualidade, com meio milhão de mortes por overdose só neste século, o documentário revela que a epidemia de opioides nos Estados Unidos é uma crise de saúde pública de procedência identificada.

Com a ajuda de denunciantes, informantes, documentos vazados recentemente, entrevistas exclusivas e acesso aos bastidores de investigações, bem como as opiniões de médicos, jornalistas, antigos e atuais funcionários do Estado, advogados e representantes de laboratórios, além de depoimentos de vítimas da dependência de opioides, Gibney aponta que os fabricantes da indústria farmacêutica são na verdade os grandes responsáveis por provocar uma crise que envolve bilhões de dólares e milhares de vidas, com a qual eles lucram.

THE CRIME OF THE CENTURY estreará na HBO e estará disponível via streaming na HBO GO em maio.

A crise dos opioides é fruto de um país devastado pela ganância corporativa e traído por alguns dos políticos eleitos após a promoção agressiva da Oxycontin, uma droga que causa alta dependência produzida pela Purdue Pharma. Este gigante da indústria farmacêutica trabalhou de perto com a agência FDA para conseguir a aprovação do analgésico altamente lucrativo para uso mais amplo, promovendo sua segurança sem evidências suficientes e criando uma campanha para redefinir o que é dor e como tratá-la. Quando os agentes reguladores ou a Justiça tentaram mitigar a irregularidade, a Purdue Pharma e empresas como a Cardinal-Health, que eram grandes distribuidores de opioides, entraram em ação, mantiveram os detalhes em sigilo e continuaram inabaláveis. Como dezenas de milhares de pessoas se tornaram dependentes destas substâncias, a fortuna acumulada pelo negócio do ópio se tornou o crime do século, e o mercado aberto pela OxyContin pavimentou o caminho para a prescrição de medicamentos ainda mais mortais.

A equipe da primeira parte de THE CRIME OF THE CENTURY é composta pelo autor Patrick Radden Keefe; pelo especialista em opioides, Dr. Andrew Kolodny; por Mark Ross, ex-representante de vendas da Purdue; pela especialista em dependência, Dra. Anne Lembke; pelo fundador da clínica da dor Life Tree, Dr. Lynn Webster; por Roy Bosley, cuja mulher morreu de overdose de opioide; pelo escritor e repórter do The New York Times, Barry Meier; pelo médico de primeiros socorros Dr. Art Van Zee; pelo ex-funcionário da Justiça Paul Pelletier; e pelo técnico em emergências médicas, Giles Sartin.

A segunda parte de THE CRIME OF THE CENTURY destaca o marketing em massa em torno do opioide sintético fentanil e analisa as conexões entre a indústria de medicamentos e políticas governamentais. Enquanto essa epidemia silenciosa matava 40 pessoas por dia nos Estados Unidos, o laboratório Insys Therapeutics, um novo fabricante da substância, continuava subornando médicos para prescreverem mais a droga. Vídeos de vendas surpreendentes e material promocional revelam um profundo cinismo de funcionários da empresa e um descaso com práticas corporativas, como as nefastas divulgadas. Um esquema complexo para enganar companhias de seguro convivia com táticas desonestas de marketing enquanto os legisladores continuavam fechando os olhos para as consequências de um sistema sofisticado que distribui bilhões de comprimidos por todo o país.

Intercalando histórias de tragédias pessoais contadas por socorristas, sobreviventes e familiares de vítimas dos opioides com a linha do tempo do lucro das corporações e das condutas ilegais, a segunda parte de THE CRIME OF THE CENTURY inclui participações do ex-agente da DEA Joe Rannazzisi; do ex-advogado da DEA Jonathan Novak; dos repórteres do The Washington Post Sari Horwitz, Scott Higham e Lenny Bernstein; dos procuradores públicos de Massachusetts David Lazarus, Nathaniel Yeager e Fred Wyshak; de Alec Burlakoff, ex-vice-presidente de Vendas do Insys; de Sunrise Lee, ex-gerente regional de vendas do Insys; e do traficante de fentanil Sidney Caleb Lanier. Entrelaçadas, as histórias contadas por todos os personagens compõem um amplo e chocante panorama da corrupção.

A HBO Documentary Films apresenta esta produção da Jigsaw Production em associação com o Storied Media Group. THE CRIME OF THE CENTURY tem roteiro, direção e produção de Alex Gibney; produção de Sarah Dowland e Svetlana Zill; produção executiva de Stacey Offman, Richard Perello, Todd Hoffman e Aaron Fishman; pela HBO a produtora sênior é Tina Nguyen; as produtoras executivas são Nancy Abraham e Lisa Heller.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem