Tamanduá TV celebra Dia do Orgulho LGBTQIA+ com seleção de produções sobre diversidade

Divulgação

O Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, comemorado em 28 de junho, relembra a luta por direitos civis, além de celebrar todas as possibilidades de existência. O Tamanduá TV, do Grupo Curta!, se une a essa corrente por equidade e liberdade, se firmando como um espaço audiovisual em que sempre haverá vez - e voz - para produções com a temática.

Nesta data, a plataforma de streaming destaca uma coleção de dez títulos que celebram a diversidade e orgulho de ser quem se é. O acesso é através do site: tamandua.tv.br.

Confira as sinopses:

''A Casa Azul de Frida Kahlo'' - A Casa Azul, localizada na Cidade do México, é onde Frida Kahlo nasceu (1907) e morreu (1954). Esse documentário relembra as aventuras ali vividas, não só por Frida e o pintor Diego Rivera, mas também por personalidades como Leon Trotsky, André Breton, Sergei Eisenstein, Pablo Neruda, Waldo Frank, Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Vassily Kandinsky, entre outros. A Casa Azul consolidou arte e revolução do Surrealismo Mexicano, no velho e no novo mundo. Direção: Xavier Villetard. Duração: 52 min. Classificação: Livre.

''Quinze'' - Luiza fará 15 anos. Raquel tem alguns sonhos. Direção: Maurício Martins. Duração: 26 min. Classificação: 14 anos.

''Alma Imoral'' – Episódio: “Ruptura e Gênero” - Abrimos o episódio com a história de Abraão, que não cumpre as ordens recebidas de Deus e se torna um modelo na arte de se reinventar e evoluir. Acompanhamos depoimentos carregados de transgressão no campo da sexualidade e das questões de gênero. Direção: Silvio Tendler. Duração: 52 min. Classificação: Livre. 

''Revoluções Sexuais'' - Episódio: “Reinventar o Amor” - Na virada das décadas de 1960 e 1970, a revolução sexual tomou um rumo mais social e legalista. Não é apenas uma questão de mudar a consciência e a moral, como testemunhado pela ascensão da educação sexual e da pornografia, mas também de transformar as leis para uma maior igualdade e menor discriminação. No limiar do século XXI, observamos uma mudança nas oposições entre esquerda e direita para uma divisão entre conservadores e progressistas, no modelo americano. Direção: Sylvain Desmille. Duração: 52 min. Classificação: 14 anos.

''República da Poesia'' – Episódio: “Antônio Cícero” - Tendo como plano de fundo a cidade do Rio de Janeiro, um caminho é traçado para compreender a poesia de Antonio Cicero. Poeta, filósofo e compositor de canções, Cícero transita entre o mundo pop e o erudito, do grego antigo à modernidade, colocando à mostra suas convicções e dúvidas num elo entre a razão, a poesia e a clareza. Direção: Rodrigo Campos e Dillner Gustavo. Duração: 45 min. Classificação: Livre.

''Entrenós'' - Episódio: ''Natalia Borges Polesso'' - Jovem escritora, feminista e lésbica. Natalia Borges Polesso é ganhadora de prêmios importantes, como o Açorianos 2013, com o livro “Recortes para álbum de fotografia sem gente”, e o Jabuti 2016, com o livro “Amora”. Natália faz de sua rotina fonte de inspiração e criação. Uma conversa na parada do ônibus pode virar diálogo no novo livro, uma nova personagem surge numa padaria ou em qualquer lugar da cidade. Acompanhamos Natália e seus passos pela cidade, seu cotidiano em casa, seus processos, suas inquietações, sua criação. Direção: Pablo Polo e Dea Ferraz. Duração: 26 min. Classificação: Livre.

''Entrenós'' – Episódio: ''Alma Negrot'' - Nascido em Gramado, Rio Grande do Sul, Raphael saiu cedo de casa para vivenciar o mundo e desenvolver sua arte. Alma Negrot, sua Drag, é uma espécie de entidade abstrata sem sexo definido. Neste episódio, “Entrenós” revela pinturas guardadas de Raphael, seu trabalho como maquiador criativo, suas ambições artísticas e sua presença como artista e ser político. Direção: Pablo Polo. Duração: 26 min. Classificação: Livre.

''Artistas Plásticos Brasileiros'' - Episódio: ''Ismael Nery – Em Busca da Unidade Primordial'' - O surrealismo de Ismael Nery alcança outra dimensão ao ser apresentado em sintonia com uma trilha sonora envolvente e a narração de uma apaixonada troca de poemas dele com sua amada Adalgisa. Ele buscava expressar e explicar o Essencialismo, a corrente filosófica original que criou. Este episódio da série Artistas Plásticos Brasileiros mostra porque esse filósofo profundamente católico, que ficou conhecido como “Pintor Maldito”, foi um dos artistas mais singulares do modernismo brasileiro. Direção: Rozane Braba e Adriana Miranda. Duração: 52 min. Classificação: Livre.

''Palavra Crítica'' – Episódio ''Heitor Augusto'' - O debate sobre representatividade e acolhimento no cinema, em especial o cinema negro e LGBTQ+, as imagens e a representação do que exibimos nas telas são temas discutidos neste episódio da série “Palavra Crítica”.  Direção: Tiago Leitão. Duração: 27 min. Classificação: Livre.

''Eu, Preso'' – Episódio: ''LGBTs no Cárcere'' - Pessoas LGBTs em situação de prisão representam o segmento de maior vulnerabilidade dentro do sistema prisional. Quando falamos de travestis e transexuais, a situação é ainda pior. Além de todas as outras violações que ocorrem comumente no sistema carcerário, como superlotação e maus tratos, essas pessoas ainda sofrem discriminação por conta de sua orientação sexual ou de gênero. Direção: Paulo Sacchetta. Duração: 26 min. Classificação: 14 anos.

''Expresso'' – Episódio: ''Rico Dalasam'' - Primeiro rapper gay do país, Rico Dalasam fala das bordas de São Paulo, da periferia de vielas labirínticas e lajes ensolaradas, de preconceitos, solidariedade e empoderamento, de grades e liberdades. Aponta os contrastes dessa grande metrópole e a ascensão dos periféricos e de suas expressões culturais - da qual ele mesmo é protagonista. Direção: Hilton Lacerda e Mariana Lacerda. Duração: 26 min. Classificação: Livre.

''Palavras Permanecem'' – Episódio: ''Alguma Coisa Nossa'' - Ava Rocha e Liniker são cantoras e compositoras. Também são autênticas e barrocas, e, cada uma a seu modo, revelam o que há em comum na forma de se posicionarem no mundo e em seus papéis como criadoras. Conversam sobre a relação com o público, seus corpos políticos, integridade artística, a forma como as ideias circulam entre as novas gerações e, como não podia deixar de ser, sobem juntas ao palco para uma deliciosa improvisação musical. Direção: Renata Druck. Duração: 26 min. Classificação: Livre.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem