A história de Garoto, violonista e referência do chorinho, é contada em novo documentário do canal Curta!

Divulgação/Curta!

A trajetória de Anibal Augusto Sardinha, fenômeno do violão — embora dominasse vários instrumentos de corda — conhecido como Garoto, é contada no documentário inédito ''Garoto – Vivo Sonhando'', que estreia com exclusividade no Curta!, depois de passar por festivais. A narrativa do filme se desenvolve através de depoimentos de grandes músicos — incluindo especialistas em chorinho, gênero no qual Garoto se celebrizou — e de um rico material de arquivo com entrevistas, fotos, vídeos e a leitura de um diário deixado pelo artista, falecido em 1955.

Entre os depoentes, contam-se músicos virtuosos que são profundos admiradores da obra de Garoto, como Paulinho da Viola, Paulo Tapajós, Carlos Lyra, João Donato, Yamandu Costa e Zé Menezes — em entrevista concedida pouco antes de sua morte, em 2014 —, que falam ao diretor Rafael Veríssimo.

O filme também resgata falas antigas de artistas que não estão mais entre nós, como Luiz Gonzaga, Vinícius de Moraes e Baden Powell, além dos depoimentos afetivos da primeira e da segunda companheiras de Garoto: Dugenir de Castro e Ioacy Rosa, respectivamente. Um dos destaques é a voz de João Gilberto, em entrevista gravada pouco antes de sua morte (em 2019), que conta de seu deslumbramento diante de Garoto: “Você conhece o Messi? Aquele jogador da Argentina? O Garoto é assim como o Messi”. O momento é ilustrado com imagens dos anos 1950.

A produção comprova o sucesso e a relevância internacional de Garoto, que tocou com artistas como a cantora Carmen Miranda e o arranjador Radamés Gnattali. Conta sobre suas viagens aos Estados Unidos, onde chegou a tocar na Broadway e na Casa Branca, para o presidente Franklin Roosevelt; e desenvolve os principais momentos de sua meteórica trajetória até seu falecimento precoce, aos 39 anos.

“Garoto – Vivo Sonhando” é uma produção da Lente Viva Filmes e da TC Filmes, viabilizada pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A estreia é na Segunda da Música, 15 de novembro, às 22h.

Maratona da Consciência Negra, no Curta!, celebra a data com 24h de programação sobre questões raciais

O Curta! apresenta a Maratona Consciência Negra, reunindo 11 atrações, entre documentários e séries, que abordam temas raciais e as histórias de ícones negros. Começa a partir da meia-noite de sábado, 20 de novembro, e se estende por 24 horas ininterruptas no ar.

Entre os documentários disponíveis, destaca-se o inédito “Danças Negras”, dirigido por João Nascimento e Firmino Pitanga. O filme propõe um debate sobre a presença da cultura negra na contemporaneidade e sobre os diversos paradoxos encontrados em um contexto social marcado por uma tradição racista e escravocrata.

Além dele, o Curta! exibe os filmes “Clementina”, “Martin Luther King – Um Homem Marcado”, “Ôrí”, “Sobre Sonhos e Liberdade”, “Gilberto Gil – Antologia Volume 1”, “A Última Abolição” e “Carolina de Jesus”, além das séries: “Rotas da Escravidão”, “Palmares: Coração Brasileiro, Alma Africana” e “O Movimento Negro nos Estados Unidos desde Martin Luther King”.

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 15/11

22h – “Garoto – Vivo Sonhando” (Documentário)

Prodígio dos instrumentos de corda, pioneiro da bossa nova, mestre modernizador do violão: Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto (1915-1955), é um dos pilares pouco conhecidos da música brasileira. Composta de arquivos raros, diários pessoais e depoimentos, esta imersão documental revela sua influência e os conflitos artísticos de um vanguardista com a trajetória popular trilhada na era de ouro do rádio. Direção: Rafael Veríssimo. Duração: 100 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 16 de novembro, terça-feira, às 2h e às 16h; 17 de novembro, quarta, às 10h; 21 de novembro, domingo, às 22h15.

Terça das Artes – 16/11

22h – “Sérgio Britto – Mestre dos Palcos" (Documentário)

O documentário acompanha as múltiplas facetas do ator e diretor Sérgio Britto, desde os bastidores de companhias de teatro a suas experiências na literatura e na ópera. O ator foi criador do "Grande Teatro Tupi", programa que fez mais de 450 adaptações de peças teatrais e tinha no elenco nomes como Fernanda Montenegro e Ítalo Rossi. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 17 de novembro, quarta-feira, às 02h e 16h; 18 de novembro, quinta-feira, às 10h; 21 de novembro, domingo, 13h35.

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 17/11

23h – “Hitchcock — O homem por trás do ídolo” (Documentário)

O que realmente sabemos sobre o homem por trás do diretor Alfred Hitchcock? Através dos olhos íntimos, gentis e críticos de sua esposa e colaboradora, Alma, este filme nos permite descobrir Hitchcock, sob nova luz. Diretor: Laurent Herbiet. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 18 de novembro, quinta-feira, às 3h e 17h; 19 de novembro, sexta-feira, às 11h; 21 de novembro, domingo, às 21h15.

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 18/11

20h30 – “Fronteiras do Pensamento” (Série) – Ep: “José Agualusa”

Autor de romances, contos, novelas e peças de teatro, José Eduardo Agualusa é considerado um dos mais importantes escritores em língua portuguesa da atualidade. Nascido em Angola, ele estudou agronomia e silvicultura, mas logo migrou para o jornalismo, carreira marcada por sua contribuição em diversos jornais. Hoje, com dezenas de prêmios acumulados e livros publicados, Agualusa tem suas obras traduzidas para mais de 25 idiomas. Em “Fronteiras do Pensamento”, o escritor reflete sobre a capacidade da literatura de questionar e transformar a realidade. Afinal, para ele, a ficção é um exercício permanente de empatia, de se colocar no lugar do outro.  Direção: André Brandão e Ricardo Carioba. Duração: 12 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 19 de novembro, sexta-feira, às 0h30 e às 14h30; 21 de novembro, domingo, às 10h5; 22 de novembro, segunda-feira, às 08h30.

Sexta da Sociedade – 19/11

21h – “Espero Tua (Re)volta” (Documentário)

Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015 ocupando escolas estaduais por todo o Brasil. Acompanhando três jovens do movimento e com imagens de arquivo de manifestações desde 2013, o documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos.  Diretora: Eliza Capai. Duração: 90 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: 21 de novembro, domingo, às 15h; 23 de novembro, segunda-feira, às 9h.

Sábado – 20/11

Maratona Consciência Negra – 24h de programação sobre questões raciais

DESTAQUE: 22h40 - Danças Negras (Documentário inédito)

O documentário é composto por depoimentos de artistas e acadêmicos como o professor Kabengele Munanga, que discutem a presença da cultura negra na contemporaneidade, bem como os diversos paradoxos de uma sociedade marcada por um passado escravocrata. A obra trilha caminhos poéticos fundamentados na ancestralidade, nas memórias marcadas em corpos que dançam histórias, movimentações estéticas, políticas e sonoras, oriundas das diásporas africanas no Brasil. Direção: João Nascimento e Firmino Pitanga. Duração: 72 min. Classificação: 12 anos

Programação completa:

00h – Clementina (de Ana Rieper)

01h25 - Martin Luther King: um homem marcado (de Edward Cotterill)

02h25 – Rodas da Escravidão (de Fanny Glissant, Daniel Cattier, Juan Gélas) – Episódios 1, 2, 3 e 4

06h30 - Palmares: Coração Brasileiro, Alma Africana (de José Carlos Asbeg, Luiz Arnaldo Campos, Carlos Nobre) – Episódios 1, 2, 3, 4 e 5

11h30 – Ôrí (de Raquel Gerber)

13h15 – Sobre Sonhos e Liberdade (de Marcia Paraiso, Francisco Colombo)

14h35 - O Movimento Negro nos Estados Unidos desde Martin Luther King (de Leslie Asako Gladsjo, Talleah Bridges McMahon, Sabin Streeter, Leah Williams) – Episódios 1, 2, 3 e 4

18h40 – Gilberto Gil – Antologia Volume 1 (de Lula Buarque de Hollanda)

20h – A Última Abolição (de Alice Gomez)

21h35 – Carolina de Jesus (de Vanessa de Araújo de Souza)

22h40 – Danças Negras (de João Nascimento e Firmino Pitanga)

Domingo – 21/11

16h45 – "Joan Miró de Perto” (Documentário)

Joan Miró foi uma figura icônica no mundo artístico. Quanto mais o tempo passa, mais seu trabalho se torna universal: ultrapassa fronteiras e gêneros, vai além de museus, está nas paredes de prestigiadas instituições e se estende ao design e à arquitetura. Este documentário traz a excepcional presença de Joan Punyet Miró, seu administrador e neto, e acessa seu estúdio, revelando arquivos nunca vistos para descobrir a faceta menos conhecida do artista: sua privacidade. Diretor: Albert Solé Duração: 52 min. Classificação: Livre.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem