Ad Code


Mulher recupera a memória e descobre que foi vítima de ciúme doentio, no episódio inédito de Amores que Enganam

Divulgação

Amores que Enganam, primeira produção original do Lifetime na América Latina, é composta de dez episódios com histórias independentes, de mulheres em situações reais e experiências de sofrimento, traição e desengano. Cada episódio traz um elenco diferente, formado por reconhecidos atores latino-americanos. O episódio estreia dia 10 de setembro, ás 22h40.

O próximo inédito, Minha, somente minha, é estrelado pelos mexicanos Erika de la Rosa (Guerra de Ídolos) e Gabriel Porras (Rainha do Sul).

Laura (Erika de la Rosa) acorda aos gritos. Ela tem pesadelos recorrentes depois de um acidente em que perdeu a memória e o movimento de suas pernas. Roberto (Gabriel Porras) está focado em cuidar dela e a protegê-la. Faz de tudo para mantê-la o mais confortável e feliz possível e Laura é muito grata a ele.

No entanto, pouco a pouco ela começa a recuperar a memória. Os fragmentos dos pesadelos se tornam mais claros e Laura começa a se lembrar de que sua queda da escada não foi um acidente, mas proposital. Enquanto ela tenta lembrar o rosto da pessoa que a empurrou, começa a se dar conta de que Roberto a está isolando dos amigos e de sua família. Finalmente, ela descobre que Roberto não é quem diz ser, e que foi ele quem a empurrou, por ciúmes. Laura precisará de todas as suas forças e coragem para conseguir se libertar desse relacionamento abusivo.

Com um elenco composto por atores do Brasil, Argentina, México, Colômbia, Venezuela, Cuba, Costa Rica e Estados Unidos, a série estreou com um episódio estrelado pelos brasileiros Sophia Abrahão, Duda Nagle e Julia Gama. Uma coprodução do Lifetime com Casablanca Brasil, Vip 2000 TV e Yahayra Films, a série foi gravada em 4K, em 66 locações, entre Guadalajara, México, e Miami, Estados Unidos. Para esta primeira temporada, foram utilizadas 800 peças de vestuário, 250 extras e 66 atores. Amores que Enganam é protagonizada e produzida por mulheres, sendo 70% dos departamentos de produção dirigidos por mulheres. Classificação indicativa: 14 anos

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code