Ad Code


'Travessia': Os conflitos da construtora Guerra e os caminhos que levam a trama a Portugal

Divulgação Globo/ Ellen Soares

Uma traição muda o destino de Guerra (Humberto Martins) e Moretti (Rodrigo Lombardi) em 'Travessia', próxima novela das nove, que estreia no dia 10 de outubro, na Globo. Os dois eram grandes amigos, além de sócios, mas cortaram relações quando Guerra descobriu que Moretti se envolveu com Débora (Grazi Massafera), mulher com quem pretendia se casar e por quem estava completamente apaixonado. Depois da briga e de todos os conflitos que dela decorrem, Moretti muda-se para Portugal e os dois nunca mais se falam. 
 
No Brasil, Guerra segue a vida levando dessa história apenas a construtora, que quer fazer chegar ao posto de principal empresa no ramo da construção civil – pretexto para provar que não precisa do ex-sócio para ter sucesso – e a filha Chiara (Jade Picon), que registrou como sua, mas na verdade tem Moretti como pai biológico. A jovem é a única faísca de amor depois de tanta decepção vivida por Guerra, por isso ele prefere manter o segredo sobre a paternidade do que perdê-la. “Eu sempre fui um cara que quis ser pai, ter uma família. Me casei aos 24 anos com essa intenção. Sempre adorei crianças e jovens, é muito simples e fácil para mim me relacionar com eles, então foi tranquilo construir essa relação com a Jade durante as preparações. Eu passei a amá-la como filha”, entrega Humberto Martins. 

Chiara é o primeiro papel de Jade Picon na televisão como atriz. A personagem é uma jovem mimada, que não aceita os nãos que a vida possa vir a lhe dar. Jade detalha as características que mais diferem sua personalidade e a da filha de Guerra: “Eu ainda estou descobrindo tudo o que eu e Chiara temos de semelhanças e diferenças. Mas, sim, temos algumas coisas em comum: somos duas garotas jovens e ligadas nas tendências. Uma coisa que estou aprendendo com a Chiara, e que eu admiro nela, é o fato de ser decidida. Ela dá a cara a tapa, acho muito bonito. Pode dar certo ou errado, mas ela faz sem medo. Essa é uma característica que eu não tenho muito”. 
  
Outra peça importante na trama da construtora Guerra é Talita (Dandara Mariana), que entra na empresa como assessora de Marketing. É a personagem quem abre as portas do local para Ari (Chay Suede), sem saber de seu interesse para reunir provas contra seu novo chefe. Ela é namorada de Gil (Rafael Losso), que acolhe o maranhense quando ele chega ao Rio de Janeiro. “A Talita é uma mulher superantenada nas tendências, e ela está ali na empresa com a proposta de fazer o projeto do Guerra acontecer no metaverso. Eu estou aprendendo muito com ela. Tem sido muito desafiador. Tenho consumido muitos filmes e podcasts que abordam esses temas para me aprofundar no assunto”, antecipa Dandara Mariana. Já Rafael Losso descreve suas impressões da novela e conta o que o público pode esperar: “O que já chama a atenção é a junção de Gloria e Mauro, dois vencedores do Emmy. E o público também vai ver personagens muito interessantes e bem desenvolvidos. Fazer o Gil, para mim, está sendo um encontro muito importante pelas trocas tanto com Chay Suede quanto com a Dandara Mariana”, diz. 

Também trabalham na construtora Cidália (Cássia Kis) e Lídia (Bel Kutner). Cidália é o braço direito de Guerra e a pessoa que melhor o conhece. “A Cidália tem uma participação gigante na história dessa construtora. Ela participou da fundação da empresa ao lado do pai do Guerra, conhece tudo como a palma da mão. A preocupação dela é de proteger o patrimônio dessa empresa”, conta Cássia Kis. Já Lídia é a secretária de Guerra. Uma profissional que não mede esforços para manter tudo em ordem por ali. “A Lídia é a voz do povo, que tudo sabe e vê. Mas ela não é tão ambiciosa, está mais preocupada com a vida pessoal dela. É o termômetro daquele ambiente, acompanha uma trama superimportante da novela”, entrega Bel Kutner. 

A autora Gloria Perez destaca, ainda, mais algumas nuances da trama da construtora, que poderão ser percebidas pelo público ao longo dos capítulos. “Estou trabalhando no conflito de opiniões; esse é jogo da novela. Ao mostrar as pessoas muito humanas, você mostra as contradições delas. A minha ideia é mostrar como as relações se reconfiguram a partir do avanço das tecnologias. O que me chamou muito a atenção nessa tendência foi o metaverso. Essa nova maneira de perceber a realidade me interessa muito”, revela. 

As (re)construções de laços em Portugal 
  
Na vida nova em Portugal, Moretti está prestes a se casar com Guida (Alessandra Negrini), irmã de Leonor (Vanessa Giacomo) – justo a namorada a quem ele abandonou sem dar explicações quando toda a confusão da traição com Débora veio à tona. A ocasião do casamento é, por isso, uma enorme tribulação para as irmãs. Enquanto Guida imagina que o caso de Leonor e Moretti é página virada para a irmã, a caçula fica profundamente abalada ao descobrir, já em Portugal, na ocasião da cerimônia, que o noivo de Guida é Moretti. “O interessante é ver que essas irmãs são unidas. Elas são órfãs, cuidaram uma da outra na infância. É uma coisa meio Nelson Rodrigues, elas se amam e se odeiam. Não tem muito filtro, é legal de ver”, explica Alessandra. Já a intérprete de Leonor defende as intenções de sua personagem: “Eu não enxergo como uma vilania. A princípio não tem esse triângulo entre Guida, Moretti e Leonor. Tem um conflito que as irmãs vão viver e que, obviamente, cria uma situação. Mas não tem uma disputa”. 
  
Noemia Costa dá vida à Inácia, funcionária da casa do casal Guida e Moretti e a responsável por fazer os mimos de Rudá (Guilherme Cabral), filho de Guida. A experiente atriz portuguesa faz seu primeiro papel na TV brasileira e descreve como tem sido este trabalho. “Eu fui convidada pelo Mauro Mendonça Filho e eu tinha quatro projetos à frente, mas preferi trabalhar nesse. Não só pelo intercâmbio, mas pela experiência. Pela minha idade, sou sempre escolhida para fazer papeis de comédia e eu quis experimentar essa nova oportunidade. É um prazer estar aqui e dar vida à Inácia”, celebra a atriz. 
  
‘Travessia’ é criada e escrita por Gloria Perez, com direção artística de Mauro Mendonça Filho, direção de Walter Carvalho, Andre Barros, Mariana Richard e Caio Campos. A produção é de Claudio Dager e Tatiana Poggi; e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.   

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code