Header Ads

Últimas Notícias

Canal VIVA - Destaques da programação de 10 a 16 de Julho


Destaques da programação do Canal Viva. (Imagem/Divulgação)
Confira os destaques da programação do Canal Viva de 10 a 16 de Julho. Na próxima segunda, o canal estreia o especial com os trapalhões relembrando as travessuras com um novo elenco e muito mais.

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO
segunda-feira, dia 10 de julho, às 20h

A aula começa com a participação de Seu Dicró, interpretado pelo sambista que dá o nome ao personagem, sendo sabatinado pelo Professor Raimundo (Chico Anysio). Para todas as perguntas feitas pelo mestre, o aluno insiste em falar mal da sogra. Para evitar ter que dar zero, o mestre diz que a nota dependerá da música que Seu Dicró cantará. O músico canta então uma marchinha contra o cigarro que contagia toda a turma.

O episódio também mostra o Seu Boneco (Lug de Paula) chateado por ter perdido o salário de um mês todo em um jogo de pôquer em que participou em uma sexta-feira 13. Ao fim da edição, é reapresentado um antigo esquete do personagem “Silva” que foi ao ar no programa Chico Anysio Show, em 1984.

SAI DE BAIXO
terça-feira, dia 11 de julho, às 21h

No episódio “Viagem ao Fundo do Poço”, a miséria vai tomar conta do mais famoso apartamento do Largo do Arouche. A situação fica tão precária que Vavá (Luis Gustavo) começa a entregar até os móveis da casa para pagar parte de suas dívidas. E não é só: Vavá anuncia que a família terá que se mudar para uma vila pobre.

Enquanto isso, Sirene (Cláudia Rodrigues) vence um concurso para domésticas, o que significa um bom dinheiro no seu bolso. Ela logo assume o papel de nova dona do apartamento do Arouche, transformando Caco (Miguel Falabella) e Cassandra (Aracy Balabanian) em seus auxiliares. Mas a farra de Sirene dura pouco. Seus “domésticos” fazem uma armação para que tudo volte ao normal.

FAMILIA DINOSSAUROS
quarta-feira, dia 12 de julho, às 9h15

Após uma pesquisa mostrar que muitos dinossauros estão morrendo por sobrecarga de trabalho, Sr. Richfield dá direito de férias. Mas quando resolvem ir a um parque temático, eles entram numa verdadeira cilada.

A DIARISTA
sexta-feira, dia 14 de julho, às 21h45

Em “Diarista Alta, Solteira, Procura…” Marinete (Claudia Rodrigues) vai ao forró paquerar, acompanhada pelas amigas Ipanema (Helena Fernandes) e Solineuza (Dira Paes). Nete se dá bem e engata uma paquera com um bonitão chamado Genásio (Tuca Andrada). Mas, o galã se sente atraído por acreditar que a diarista é alta, já que a viu enquanto estava em cima de um caixote. Graças à superlotação do espaço, os dois não conseguem se aproximar e ficam conversando à distância, por celular, e acabam marcando um encontro.

No dia seguinte, Genásio liga para a pretendente e revela seu gosto por mulheres altas. Frustrada, Marinete conta com a ajuda do patrão Arnoldo (Nilton Bicudo) – que trabalha como professor durante o dia, mas se transforma na drag queen Thalita Lambreta à noite – para conquistar Genásio . Arnoldo (ou Thalita) empresta à diarista uma bota com salto plataforma e ainda faz um penteado bolo de noiva para alongar a silhueta da diarista. Só que Marinete precisa devolver a bota até à meia-noite, porque Thalita a usa em seu show, numa boate em Copacabana.

CASSINO DO CHACRINHA
sábado, dia 15 de julho, às 19h

Para eleger os melhores calouros do dia, neste episódio, o “Cassino do Chacrinha” tem o corpo de jurados formado só por mulheres. Entre elas estão Teresinha Sodré, Alcione Mazzeo, Vanessa de Oliveira, Claudia Raia, Monique Evans e Elke Maravilha.

Renato Portalupi , também conhecido como Renato Gaúcho, jogador do time Flamengo do time de 1987, foi entrevistado no palco do programa. Ele recebeu o troféu Velho Guerreiro e foi coroado como o novo Rei do Futebol.

Entre as apresentações musicais, destaques para Cid Guerreiro, Engenheiros do Havaí, João Penca e os Miquinhos Amestrados, Sarajane, Marquinhos Moura, Simoni e Jairzinho, Banda Mel, Heróis da Resistência, Kátia, Tim Maia (que recebeu disco de platina) e Fabio Junior. E para encerrar, Léo Jaime cantou vários de seus sucessos da época.

DONOS DA HISTÓRIA
domingo, dia 16 de julho, às 18h30

No episódio deste domingo de “Donos da História”, Alcides Nogueira conta como foi a sua trajetória e relembra detalhes de sua carreira. Ele revela que começou na TV Globo no departamento de publicidade e relata também a importância de Silvio de Abreu na sua formação de autor de novelas. Regina Duarte e Nicette Bruno falam sobre o dramaturgo, que escreveu sucessos como I Love Paraisópolis, O Astro, Força de um Desejo, dentre outros.

Paulista de Botucatu, Alcides Nogueira pensou em seguir carreira de diplomata, mas foi escrevendo histórias que encontrou o caminho que trilharia: o de autor. Nos anos 1970, trabalhou na conceituada Editora Abril e iniciou parcerias para a vida com escritores como Maria Adelaide Amaral e Walther Negrão. Alcides sempre se interessou por teatro e literatura, e, em 1977, redigiu sua primeira peça teatral: “A Farsa da Noiva Bombardeada”.

Nos anos 1980, ingressou na Globo como redator de publicidade. Com a visibilidade conquistada no teatro, foi convidado pelo diretor Paulo Ubiratan para compor a equipe de redatores de teledramaturgia da emissora. Estreou no lendário “Caso Verdade”. As novelas entraram para sua trajetória em 1984, com “Livre Para Voar”, em parceria com Negrão. No ano seguinte, veio “De Quina Pra Lua”, sua primeira assinada como autor titular. Na trama, concebida a partir de um argumento de Benedito Ruy Barbosa, Alcides contou com o apoio de textos de Negrão. A dupla se reencontrou em 1987, na novela “Direito de Amar”. Dois anos depois, foi a vez de o novelista colaborar com Lauro César Muniz – ao lado de Ana Maria Moretzsohn – na produção “O Salvador da Pátria”. Com Silvio de Abreu, Alcides tem parceria extensa: “Rainha da Sucata” (1990), “Deus nos Acuda” (1992) – ao lado de Maria Adelaide Amaral -, “A Próxima Vítima” (1995) – novamente com Maria Adelaide Amaral -, “Torre de Babel” (1998) e “As Filhas da Mãe” (2001). Já com Gilberto Braga, Alcides trabalhou nas tramas “Pátria Minha” (1994) e “Força de um Desejo” (1999).

Outros trabalhos de destaque do autor: “O Amor Está no Ar” (1997), as minisséries “Um Só Coração” (2004) e “JK” (2006) – ambas em parceria com Maria Adelaide Amaral -, e os remakes de “Ciranda de Pedra” (2008) e “O Astro” (2011) – este com a coautoria de Geraldo Carneiro. Em 2015, ao lado de Mario Teixeira, lançou “I Love Paraisópolis”. Alcides prepara a próxima novela das 18h, da Globo, com previsão de estreia em setembro.

NA PRÓXIMA SEMANA...

OS TRAPALHÕES
segunda-feira, dia 17 de julho, às 20h30

O espírito trapalhão está de volta e, desta vez, com novos adeptos do humor que marcou época e influenciou gerações. ‘Os Trapalhões’, que completa 40 anos em 2017, voltam com quatro novos integrantes, Didico (Lucas Veloso), Dedeco (Bruno Gissoni), Mussa (Mumuzinho) e Zaca (Gui Santana), liderados por Didi (Renato Aragão) e Dedé (Dedé Santana). Os dois humoristas são agora mestres dessa trupe, para ensiná-los a arte de ser um verdadeiro ‘Trapalhão’. O sexteto reviverá personagens que conquistaram o coração dos brasileiros, num resgate do humor malandro e ingênuo que mudou o lugar do riso na televisão brasileira.

E, a cada episódio, diferentes esquetes trazem de volta, em situações atuais e inéditas, quadros de sucesso, como reuniões de super-heróis, o quartel- general, os famosos musicais, entre outros. Os personagens Tião e o famoso Sargento Pincel também estarão de volta, agora interpretados por Nego do Borel e Ernani Morais, respectivamente. “Os Trapalhões”, cuja estreia será dia 17 de julho no canal Viva e em setembro na Globo, tem direção geral de Fred Mayrink, redação final de Péricles Barros e supervisão de texto de Mauro Wilson


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.