Header Ads

Discovery estreia a minissérie inédita "Patagônia Selvagem", que desvenda o extremo sul do continente


 Discovery desvenda o extremo sul do continente em minissérie inédita. (Imagem/Divulgação)
A partir desta quinta-feira, 24 de agosto, às 20h40, o Discovery explora os rincões de uma das mais exuberantes paisagens da América com a estreia da minissérie PATAGÔNIA SELVAGEM (Wild Patagonia). Em uma jornada pelo extremo meridional do continente, a produção apresenta belezas e perigos de uma terra criada pela força implacável do planeta e que guarda regiões completamente preservadas.

Circundando o sul da Cordilheira dos Andes e estendendo-se por territórios do Chile e Argentina, a Patagônia abriga contrastes: as montanhas de topos nevados, as águas geladas do Pacífico e as estepes áridas abrigam espécies que só podem ser encontradas ali.

As mesmas dinâmicas geológicas que criaram as montanhas também fizeram surgir rios, matas, quedas d’água, rochedos e planícies que, por sua vez, moldaram formas de vida únicas. Em três episódios de uma hora, a atração desbrava os diferentes ecossistemas da Patagônia, chegando a locais inexplorados e a regiões onde a presença humana se resume a comunidades adaptadas às leis da natureza.

Da luta pela sobrevivência às práticas ancestrais que os gauchos desenvolveram para conservar a harmonia com o entorno, PATAGÔNIA SELVAGEM leva o telespectador a um território indomável e explora uma fronteira simbólica para a vida humana: os limites entre a América e a inóspita Antártida.

No primeiro episódio, a série mostra como vivem os pumas, um dos grandes felinos americanos, e os pequeninos beija-flores. Nas florestas que remontam à época dos dinossauros, as lentes flagram macacos e, nos picos dos rochedos, o imponente condor andino.

Ainda na estreia, a série apresenta os gauchos – eles são os vaqueiros da Patagônia e desenvolveram um estilo de vida ajustado às necessidades locais que, por sua vez, configura uma cultura única.

No segundo episódio, o deserto da Patagônia é revelado. As câmeras apresentam os guanacos e as pessoas que conseguem domar a aridez. No terceiro e último episódio, o esplendor de um litoral com seis mil quilômetros de comprimento, desde o extremo sul, na Terra do Fogo e as águas turbulentas do Cabo Horn, subindo pela costa da Patagônia, onde os elefantes-marinhos-do-sul aproveitam o sol do deserto.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.